Buscar
  • Claudio Girardi

O que eu aprendi sobre ser músico profissional

Atualizado: 21 de Jun de 2019

Depois de mais de 2 décadas vivendo da profissão músico, entendi algumas coisas durante a jornada, que gostaria de ter aprendido antes de entrar neste mercado.

A música só irá cuidar de você se você cuidar bem dela primeiro

O que isso quer dizer? Muitos músicos não estão interessados realmente na música, estão em busca de fama e dinheiro, não que isso seja errado, mas se o seu objetivo principal é este, pode ter certeza de que a música não irá cuidar de você, ela conhece muito bem os oportunistas.


Cuidar da música não é um afirmação apaixonada ou romântica sobre ser músico, respirar música, muito pelo contrário, é entender como este mercado funciona de verdade, entender o que é ser um músico profissional, entender não só de tocar seu instrumento, ou fazer sucesso e ganhar dinheiro, mas entender todos os aspectos envolvidos no fato de você querer ser um músico profissional, e o que é preciso ser feito para ser este profissional dentro da área criativa, nos aspectos legal e financeiro.

Você só será pago em duas situações:

1- Você é muito bom no que faz, ou

2- Você possui uma base de fãs que interessa a alguém....

Muitos músicos se perguntam: porque eu não consigo ganhar dinheiro com música e outros músicos ganham rios de dinheiro sem precisar se esforçar tanto? Bom isso é o que parece para quem está do lado de fora, mas a realidade por trás disso é bem diferente do que você e a maioria das pessoas pensam. Estes músicos de sucesso, que ganham rios de dinheiro são muito bons no que fazem e/ou tem uma base de fãs grande o suficiente para atrair uma marca ou um segmento de mercado.


Ser um artista não é uma tarefa fácil como se imagina, você tem que viver e sentir o que este mercado está buscando na sua música, lembra de quando eu falei que você precisa primeiro cuidar da música para que ela cuide de você? Então não foi na primeira, nem na segunda e nem na terceira música que este artista fez o seu primeiro sucesso, pode ter certeza que existiram centenas de músicas antes da primeira chegar nas rádios e na boca das pessoas, ele treinou muito até chegar a ser realmente bom no que faz.


Artista que tem base de fãs terá com certeza empresas interessadas em fazer negócio com ele, as marcas estão cada vez mais procurando novas formas de vender, e pode acreditar música é a melhor ferramenta para atrair a atenção de alguém para conhecer sua marca, produto ou serviço, já viu algum comercial na televisão sem música? Os donos de casas noturnas precisam de clientes e se você tem fãs, você tem os clientes que eles precisam. Entendeu a relação aqui aqui?


Se você tem "clientes" = fãs. Você é que tem o poder e não está sendo agraciado com a oportunidade de tocar na casa noturna, quem está fazendo um favor é você que está levando os seus clientes para consumirem na casa noturna, mas isso só vale se você tem mesmo público que está disposto a pagar para assistir você tocando.


Profissionais se preparam, amadores jogam com a sorte

Você pode achar que é uma frase de auto ajuda: “Sucesso não é sorte é preparação”, mas pode ter certeza que existe muita verdade nesta frase. Os profissionais se preparam, estudam tudo, de música e de negócios, os amadores estão em busca de sucesso fama e uma boa alma que vai dar muito dinheiro para ele poder fazer sucesso, porque ele tem uma música tão boa quanto de qualquer outro grande artista estabelecido no mercado.


A dura realidade é que com essa mentalidade essas pessoas ficam rodando no mercado por anos, décadas e nunca encontrão essa boa alma que vai fazer essa gentileza de te dar dinheiro, até que você aprenda a se preparar primeiro.


Como eu já disse acima, ou você é muito bom no que faz, ou tem uma base de fãs que te seguem, e você não consegue nenhuma dessas duas coisas sem estudar e se preparar.


Quando você tiver estes dois elementos você não vai precisar buscar essa bondosa alma com dinheiro para te financiar, irão aparecer pessoas querendo te financiar, pode ter certeza disto. Erre bastante todos os dias, mas aprenda rápido com os seus erros

Essa aqui parece discurso de empresas de tecnologia do Vale do Silício, por incrível que pareça ela é muito prática para nós músicos, ser músico é errar e aprender com os erros, tocar um acorde errado e ajustar tão rapidamente para o acorde certo que deixe na audiência a sensação de que foi proposital, foi um acorde de passagem, isso vale muito para os músicos de jazz, o famoso “outside”. Isto vale também para os negócios com música, você irá fazer negócios errados, mas aprenda rápido a não cair mais no mesmo erro.

Somente os amadores tem medo de advogados

Muitos músicos tem receio de contratar um advogado para assinar um contrato com uma gravadora, ou qualquer outro tipo de negócio que esteja fazendo dentro do mercado, no Brasil temos uma visão deturpada quanto ao uso de advogados, parece que estamos indo para uma batalha se contratamos um advogado, bom infelizmente é assim que algumas empresas querem que você se sinta para te desencorajar o uso de tal profissional.


Os profissionais sabem que advogados são importantes para guiá-los com mais segurança em uma negociação, todo negócio precisa ter um equilíbrio, ambas as partes tem que se sentir beneficiadas de alguma forma, quer financeiramente, quer estrategicamente, mas quando não temos muita experiência com as leis, é melhor ter um perito em leis, no nosso caso música, você precisa de um perito em “propriedade imaterial”, pois sem esse profissional a balança vai ficar desequilibrada pendendo mais para a outra parte e nunca para o seu lado.


Advogados são seus consultores, e em muitos casos é bom você ter alguém falando “não” por você, pois a "figura criativa" precisa ser preservada nas negociações, isto faz parte do jogo que você está querendo jogar, então não entre em uma mesa de poker sem conhecer bem as regras do jogo, pois você vai perder com certeza muito dinheiro.


Amadores dizem que os advogados são caros, profissionais investem nestes profissionais.

Ser músico é ser profissional liberal e profissionais liberais possuem espirito empreendedor

Ser empreendedor é uma palavra que está na moda, hoje em dia ser empreendedor é estar antenado com a tendência de mercado. Ser músico envolve ainda um outro fator complicado de administrar, ser criativo dentro de um monte de problemas e cobranças da vida cotidiana.


Muitos músicos querem somente estar criando suas músicas, se divertindo e deixando a responsabilidade de pagar as contas com outras pessoas, mas quer ter todo o conforto que o dinheiro possa proporcionar. A realidade é que se você não aprender a lidar com dinheiro, você irá fracassar tão rápido quanto pensou que o sucesso seria alcançado.


Um dos músicos que me inspiraram a ter esse lado empreendedor e aprender a lidar com dinheiro foi o falecido David Bowie, ele dizia que quando ele era músico ele era 100% mas quando era negócio ele era 100% negociante, ou seja, ele sabia equilibrar essas 2 áreas, a criativa e a de negócios, pois ele entendia perfeitamente o que ele estava fazendo dentro deste mercado, um exemplo disto, foi justamente quando ele me chamou a atenção ainda mais além do artista que eu já gostava, quando ele lançou na bolsa de valores de New York os títulos financeiros das suas músicas lastreados nos direitos autorais das vendas dos seus discos, ele conseguiu 55 milhões de dólares com a emissão dos “Bowie Bonds” e conseguiu resgatar 100% do controle de todas as suas 287 músicas em 1997. Afinal o que ele fez?


Ele prometeu rendimentos acima da média do mercado financeiro com os ativos das músicas dele. Preocupe-se com o seu dinheiro, entenda o real “modelo de negócio” da música, estude além da música, busque oportunidades em problemas.

Confie nos seus instintos

Sabe quando você está fazendo um negócio e sua consciência te chama para uma dúvida? Então é justamente nessa hora que você deve parar e pensar em não prosseguir. Não tenha vergonha de perguntar o que você não entende, aprenda a tirar as suas dúvidas antes que seja tarde demais. Se a outra parte te diz, isso não é nada, pode ter certeza que é tudo contra você!

Existem alguns dinheiros que são caros demais.....

Alguns, trabalhos e até mesmo clientes são muito caros, como eles são caros se estão te pagando? Alguns irão te consumir tanto emocionalmente que o dinheiro não é o suficiente para o desgaste emocional que você terá, aprenda a identificar quando o dinheiro será caro demais.

Ética é fundamental

Não tenha receio de ser ético e correto na condução do seu negócio música, infelizmente este mercado nem sempre é muito transparente, mas isso não quer dizer que você também não deva ser transparente, todo mundo gosta de negociar com pessoas e empresas éticas, não é mesmo?

Músicos produzem ativos


Acho que esta deveria ter sido a minha primeira lição que levei anos para entender, que músicos, compositores, produzem ativos. Quando você compõe uma música, ou toca em uma gravação você recebe direitos autorais de execução pública, estes direitos podem variar de país para país, mas no geral os compositores e músicos participantes tem direito a estes direitos autorias.


Diferente de outras profissões liberais, os músicos podem explorar suas obras de diversas formas, fazendo partituras por exemplo para Song Books, arquivos mid, gravação, regravação por outros músicos, remixes, sincronização da música em obras audiovisuais, como filmes, programas de tv, séries, comerciais de televisão, internet, e seus herdeiros podem continuar recebendo estes direitos por 70 anos após a sua morte, resumindo: você pode ganhar dinheiro dormindo.


Parece bom demais não é mesmo? mas não é tão simples como parece.....

A maioria não entende esta principal modalidade de negócio da indústria da música, e acaba liberando desenfreadamente suas músicas e não controla as mesmas, cuide da música que ela irá cuidar de você!


A lição aqui é "Direitos Autorais", até mesmo os mais velhos e experientes deste mercado ainda tem dúvidas sobre copyrights, edição musical, licenciamento, sub-edição....este é um campo amplo e você deve ter o mínimo de conhecimento a respeito se quiser ganhar mesmo dinheiro dormindo.

Primeiro passo é se filiar a uma sociedade de autores.



Aproveite a jornada, desistir não requer prática e tão pouco nenhuma experiência

Sim não é fácil viver de música, mas muitos estão atrás do prêmio: dinheiro e do conforto que pode lhe dar, mas se esquecem de que a jornada também é prazerosa e será um aprendizado para a vida toda.


Você irá passar por muitas dificuldades, mas esteja certo de que a maioria desiste na primeira curva, na primeira pedra, no primeiro obstáculo, é justamente quando você ouve: eu gosto de música mais isso não é para mim.


A maioria não quer sair da zona de conforto, prefere uma recompensa no momento da dificuldade, então se voltam para o mercado convencional e procuram empregos regulares que podem pagar as contas do dia a dia, não tem nada de errado nisso, cada pessoa faz as suas próprias escolhas, mas quem quer ficar neste mercado terá que fazer a jornada por completo, não existem atalhos.


Você vai ter problemas com a família, eles vão querer o seu melhor: "desista deste sonho, isso é só um sonho."


Você irá passar noites em claro, se sentirá sozinho, sem forças, não saberá mais para onde ir, verá outras pessoas se dando bem em outras áreas enquanto você está estagnado lutando contra tudo e contra todos, não vai saber se terá dinheiro suficiente para passar o mês e pensará diversas vezes em desistir e lagar tudo.


Lembro de uma frase de um amigo também músico e produtor musical, numa madruga que me fez mudar como eu enxergava a minha carreira e parar de me perguntar porque as coisas não estavam andando como eu queria:


"Agora só falta você me dizer que vai querer largar tudo e desistir, realmente isso não requer prática e tão pouco experiência."

Desistir realmente não requer nenhuma prática e nenhuma experiência, então aproveite a jornada e aprenda com ela.


Links interessantes:


http://www.ubc.org.br/


https://completemusicupdate.com/article/intellectual-property-office-puts-the-spotlight-on-the-music-rights-data-problem/?fbclid=IwAR36fGBrT4UHc7NsO1X7VFZeU00iW8n9-ASDK9UGlc4P_SzFIhCYSSn2_G4


https://musically.com/2019/06/20/spotify-libra-currency-pay-artists-directly/?fbclid=IwAR0GDJs-0ELzCD8qbXgvEtyHw4ebzwKSQ6fmdTtQZdpmAixtjB0VZ0XqcKc


https://www.gov.uk/government/publications/music-2025-the-music-data-dilemma?fbclid=IwAR1STei8qZ6tcfSsl8KXd_TO3U7vej2QOW2_WIgsHu1B5JHLdNrngiELRiI





35 visualizações

©2018 by Claudio Girardi