Buscar
  • Claudio Girardi

Como ser um músico inovador no mundo digital.....

Atualizado: 17 de Mar de 2019

Ser um músico inovador nos dias atuais não é uma tarefa fácil!



O modo de consumo da música mudou drasticamente nos últimos 2 anos, o streaming é o modelo de negócio que veio para ficar dentro da indústria da música, você querendo ou não é com certeza onde a maioria das pessoas ouvem música, é isso mesmo! "Ouvem", não compram! A música é um produto de entretenimento mesmo você querendo descrever a sua música como arte, mas música é um produto sim e tem várias aplicações, entre as mais conhecidas é a de aproximar as pessoas, isso mesmo música aproxima pessoas com mesmos gostos musicais e tipos de entretenimento, um exemplo clássico é a sua balada de sexta-feira, as pessoas saem para socializar e se divertir e o que elas procuram nos finais de semana? Com certeza uma casa noturna que toque música e de preferência o estilo que ela gosta ou que esteja associado a um determinado comportamento, por exemplo socializar, onde as pessoas irão para conhecer outras pessoas e quem sabe um algo mais no final da noite?


Inovar no mundo digital não é uma tarefa fácil para um artista




A oferta de música é muito grande, as plataformas de streaming oferecem algo em torno de 40-60 milhões de músicas de todos os estilos musicais, expressões idiomáticas e estilos musicais, encontrar uma determinada música ou um determinado artista não é mais uma tarefa fácil, pois a maioria dos serviços de streaming possuem seus próprios algoritmos de preferência musical que nem sempre é exatamente o que você gostaria de ouvir ou de descobrir, imagine então como você um artista novo será indicado para um ouvinte, viu a dificuldade?


Música é experiência


Como artista você tem a obrigação de oferecer uma experiência ao seu público, mas nos dias atuais essa experiência é muito mais difícil de ser controlada no ambiente digital pois foge ao seu controle o como as pessoas irão perceber a sua arte, diferente do seu show onde você tem controle do seu repertório, da playlist que irá tocar, a sequência das músicas que seu show terá, dos intervalos entre uma música e outra, o que você irá falar para o seu público, você tem um termômetro instantâneo com a reação do público se eles estão gostando ou não, cabe a você ter o controle em alterar qual será a próxima música para atrair a atenção do seu público.

Estes dias assistindo a série da artista Anitta me chamou a atenção exatamente esta percepção que ela tem entre o ambiente online e o off-line, ela comenta como é muito mais fácil ter controle sobre a mensagem que ela entrega ao público nos shows do que no ambiente online, onde existem várias opiniões e pontos de vistas e que determinados fatos podem ser distorcidos facilmente.


Mas voltando a experiência que você entrega ao seu público, sendo bem realístico hoje em dia a música não é mais só uma experiência sonora, a música está intimamente ligada ao audiovisual, se você quiser ser um artista inovador nos dias atuais precisa estar muito ciente deste fato, música hoje é audiovisual.

Agora quando você pensar em criar sua música terá que estar atento ao visual, como a sua música é vista e ouvida, se você não tiver este cuidado está entrando num jogo onde tem grandes chances de perder!


Não estamos falando de produções cinematográficas nos padrões de Hollywood, mas estamos falando de como você será percebido dentro deste ambiente online que é onde as pessoas consomem música, você não precisa de uma super câmera de cinema, seu celular pode dar conta do recado se você tiver um conceito interessante, uma mensagem consistente para o seu público, olhe o exemplo dos Youtubers de sucesso, a maioria começou de dentro dos seus quartos com uma câmera bem simples, mas a mensagem, a experiência que eles entregaram é que fez eles se tornarem relevantes para a audiência.


Um exemplo de video clipe simples, ok nem tanto, mas com poucos planos de fotografia e praticamente uma locação é este do Nine Inch Nails.


O Joe Penna que por sinal é brasileiro, está cheio de idéias simples que conectam a audiência dele e que podem servir de inspiração para criar algo para o seu público.


O Leo Moracchioli é um produtor musical que faz vários covers de músicas conhecidas em Heavy Metal, no canal dele ele também dá dicas de produção, gravação, teste de equipamentos, isso tudo conecta a audiência dele que não é pequena.


Seja o rei do seu nicho


Muitos artistas pensam que tudo se resume aos milhões de streamings, milhões de seguidores nas suas redes sociais, mas acabam esquecendo de o quanto isso realmente contabiliza na sua conta bancária ( $ ) no final do mês.

Você prefere ter 1 milhão de seguidores que nunca foram ao seu show e nunca compraram uma camiseta da sua banda, ou ter uma base de fãs que compra de você produtos regularmente todos os meses?



Um exemplo muito interessante é a artista Amanda Palmer, no seu canal oficial do Youtube ela tem somente 107 mil seguidores e você deve estar se perguntando: Como uma artista com somente 107 mil seguidores consegue ter uma carreira musical rentável que pague as suas contas no final do mês?

Ela conseguiu arrecadar mais de U$ 1,000,000.00 ( um milhão de dólares ) com a base de fãs.....

Veja a palestra da Amanda Palmer no TED, com certeza vai achar bem interessante!

Se você não tem fluência no inglês pode acionar a legenda em português.


Não esqueça de se inscrever na minha lista



#zooparky #claudiogirardi #childrensmusic #musicbusiness #musicameumundo #subversivo





108 visualizações

©2018 by Claudio Girardi